Página Inicial
Brasília, 15 de dezembro de 2018


     Bacia Hidrográfica do Rio São Bartolomeu

       A bacia hidrográfica do rio São Bartolomeu é a que efetivamente drena a maior parte da área do Distrito Federal, correspondente a 1579,2 km², ou seja, 27,2% do total do território. Nesta bacia estão situadas parte das regiões administrativas (RAs) de Sobradinho, Planaltina, Paranoá, São Sebastião, Santa Maria e Taguatinga e a totalidade das RAs Brasília, Guará, Riacho Fundo, Cruzeiro, Candangolândia, Lago Sul, Núcleo Bandeirante e Lago Norte.

       A bacia do rio São Bartolomeu vem sofrendo um processo intensivo de ocupação do solo, com uma forte participação das atividades agropecuárias, mineradoras e principalmente, pelos parcelamentos de solo. A ocupação territorial desordenada, com a rápida transformação de áreas rurais em loteamentos com características urbanas, promoveu intensa perda da vegetação natural, além da impermeabilização do solo. Cerca de 70% de sua área é ocupada por formações campestres e atividades agropecuárias e cerca de 4% da área é urbanizada.

       O rio São Bartolomeu representa o principal curso de água desta bacia, e corta o Distrito Federal no sentido norte-sul. Como afluentes de maior importância citam-se o ribeirão Sobradinho, que banha a cidade-satélite de mesmo nome, o ribeirão Mestre D’Armas, que banha a cidade-satélite de Planaltina, e os rios Paranoá e Pipiripau que abastecem Planaltina e Vale do Amanhecer.

       Nesta bacia estão localizadas a lagoa Bonita ou Mestre D’Armas, cujas águas contribuem para formar o ribeirão de mesmo nome, e a lagoa Joaquim Medeiros, ambas situadas na porção norte da bacia. O Governo do Distrito Federal tem como projeto futuro a construção de um reservatório na bacia do São Bartolomeu com o objetivo de ampliar o atendimento ao consumo de água das populações de Brasília e demais cidades.

       A formação do reservatório seria executada através do represamento das águas do rio São Bartolomeu, desde os ribeirões Mestre D’Armas e Pipiripau, onde começará o remanso até as proximidades do ribeirão da Papuda.

       É importante também lembrar do rio Pipiripau como um afluente do rio São Bartolomeu que merece atenção, em virtude dos conflitos de uso das águas que recentemente têm sido relatados. Nesta bacia vem ocorrendo uma série de problemas em virtude de captação desordenada das águas superficiais, chegando a comprometer a captação da CAESB. Está em desenvolvimento, numa parceria entre a SEMARH/DF e a ANA, o cadastro de usuários desse ribeirão.

Relação de Bacias

- Bacia Hidrográfica do Rio Paranoá
- Bacia Hidrográfica do Rio Descoberto
- Bacia Hidrográfica do Rio São   Bartolomeu
- Bacia hidrográfica do Rio São Marcos
- Bacia hidrográfica do Rio Corumbá
 
Copyright © 2009 Todos os Direitos reservados - Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Paranoá
Secretaria Geral do Comitê - SEPN 511 - Bloco C - Edifício Bittar - CEP: 70.750-543 (A/C Patrícia Valls – CODEM)
Brasília - DF - (61) 3214-5652 - cbhparanoa@gmail.com